Escolas profissionalizantes alemãs são referência global; conheça o modelo.


A Alemanha, o “motor econômico” da União Europeia – e quarto maior PIB do mundo – deve, segundo especialistas, boa parte da alta produtividade de sua indústria à formação qualificada de seus trabalhadores.

“Na prática, as escolas profissionalizantes formam o pilar do sucesso econômico das empresas alemãs”, disse Steffen Bayer, chefe da unidade de treinamento no Exterior da Câmara de Indústria e Comércio alemã (DIHK, da sigla em alemão), à BBC Brasil.

Conhecido como “sistema dual”, o modelo alemão de ensino técnico – que chega a ser “exportado” para outros países, como os Estados Unidos – permite que o aluno passe um terço do tempo de curso na escola e dois terços na própria empresa.

As empresas bancam cerca de 90% dos custos anuais dos cursos, o equivalente a entre R$ 75 e 80 bilhões de reais, enquanto o Estado arca com menos de dez por cento dos gastos, investidos principalmente nas estruturas das escolas profissionalizantes. A formação de cada estudante custa em média R$ 200 mil.

Fonte: Clique aqui

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s